Exposição e Conversas Bordadas no Espaço Cultural Casa do Lago

A tristeza se converteu em alegria para a arte-educadora Thereza Barreto, funcionária da Coordenaroria de Assuntos Comunitários (CAC) da Unicamp. A explicação está no emaranhado de linhas de crochê, tricô e bordado que viraram arte. Ao tecê-los um dia, veio a ideia de começar um projeto na Unicamp envolvendo esses elementos. Deu certo e, como resultado, foi aberta nesta segunda-feira (15) a primeira Exposição e Conversas Bordadas da Universidade no Espaço Cultural Casa do Lago, que prossegue até o dia 26 deste mês.

Na verdade, este trabalho é fruto do projeto de oficinas motivacionais, que iniciou em 2013. Thereza trabalhava numa unidade da Unicamp na qual atuava basicamente com planilhas e números. Não via sentido nessa atividade para as suas aspirações. Mudou de área. Foi trabalhar na CAC. “Quando cheguei lá, tinha muitos projetos em andamento, como o de coleta e seleção do lixo (os recicláveis) e a Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCPs). Todos eles já tinham um caminho. Procurei o meu. Tudo começou com um projeto em que eu já atuava à noite – o projeto Vida e Motivação”, contou. Por conta dele, foi fazer uma disciplina no Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Unicamp com o professor Jonas Romualdo. “Ele me achou uma pessoa alegre e sugeriu que trabalhasse com o discurso da depressão, pois poderia trazer uma luz a essa pesquisa, no sentido de pensá-la como uma epidemia”, relatou.

Pesquisou muitos textos, descobriu muita gente triste, muita tarja preta e muita solidão, chamada depressão. “Participava das aulas e não achava o fio condutor do trabalho. Um belo dia, descobri. Percebi que fazer tricô me dava felicidade. Então aliei ao tricô pesquisa e passei a ouvir depoimentos de pessoas que tentaram até o suicídio. Além de levar um bate-papo e poder fazer a minha pesquisa, eu levava agulhas de tricô e lhes ensinava”, informou.

Thereza aprendeu a bordar aos dez anos com sua mãe em Cruzeiro do Oeste, no Paraná. Aprendeu crochê no convento e tricô com uma amiga (Neli Babini), com quem morou em Campinas, por indicação do padre Haroldo. “Hoje para mim o tricô tem ponta de asa, de libertação. Eu estava me libertando e dentro do convento. As pessoas que viram o trabalho o admiraram. Fiz muitos cachecóis num período de intenso frio”, salientou.

Sua mãe entrou em depressão com a morte da avó. Como ela sabia fazer umas flores de fuxico, a filha lhe pedia para fazer sacos deles a fim de esconder sua dor. Chegou uma hora que não sabia mais o que fazer com tanto saco de flor. Teve então a ideia de aplicar os fuxicos nas suas roupas.

Não tardaram os primeiros pedidos. “O projeto se tornou conhecido e com essas fagulhas de história chegou à CAC, onde recebeu grande apoio do órgão e da Preac”, afirmou Thereza. “O projeto cresceu muito e já foi mostrado em dez Estados do país. Tenho convite para ir a outros oito estados e para os Estados Unidos, Chile, Paraguai e Portugal”, comentou. Um dos pontos altos do projeto é a oficina da bola da felicidade, onde a arte-educadora ensina 12 pontos de bordado. Enquanto isso, as pessoas contam suas histórias de vida, as quais foram publicadas no livro Milagres Bordados, que será lançado nesta segunda-feira. Leia mais.

“Duzentas e seis comunidades de Campinas e de outras cidades foram alcançadas através das oficinas. São hoje nove projetos e, no próximo dia 28, começaremos um novo projeto com o Departamento de Plástico do Colégio Técnico da Unicamp (Cotuca). Devemos alcançar cerca de dois mil alunos. Estou muito empolgada”, revelou Tereza.

Atualmente, seus projetos estão no Hospital de Clínicas (HC), nas áreas de Pediatria, Nefrologia e Hospital Dia. “O Hospital Dia é o mais querido dos nossos projetos, pois é onde trabalhamos o lado mais sofrido da história, que é como conviver com a Aids e a precariedade financeira”, frisou.

O professor João Frederico Meyer, pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários (Preac), esteve no evento e enfatizou que essa iniciativa começou pequena, cresceu e se tornou muito grande, não no tamanho físico, mas na importância que tem na vida das pessoas. “Uma coisa muito importante aqui, e que tem a ver com a extensão, é que o bordado não é meramente um bordado. Envolve pesquisa, cultura, história e o tratamento a uma comunidade que necessita de atenção e valorização”, ressaltou.

Na programação dessa primeira Exposição e Conversas Bordadas da Unicamp, haverá três workshops e três palestras, rodas de conversa, desfile de saias bordadas (uma proposta de empreendedorismo com o bordado) e o lançamento do livro. Há eventos programados para essa semana, realizados nas dependências da Casa do Lago e também na sala de expressões artísticas com linhas e agulhas no Centro de Convenções da Universidade.

http://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2016/08/15/exposicao-e-conversas-bordadas-no-espaco-cultural-casa-do-lago#!prettyPhoto

Lançamento do Livro Milagres Bordados

foto_montagem_preac_350xA arte-educadora Tereza Barreto lança seu livro Milagres Bordados na 1ª Exposição e Conversas Bordadas da Unicamp, que será aberta na segunda-feira (15) e vai até o dia 26 de agosto na Casa do Lago, promovida pela Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC). O livro publicado pela Editora Setembro conta as experiências de três anos da Oficina Bola da Felicidade, projeto criado pela autora no âmbito da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (Preac).

“O livro é uma espécie de diário de bordo, onde eu conto minhas experiências e de mais 28 pessoas que participaram das oficinas. Quando cheguei à CAC, propus que se pegasse um pé de meia usada, uma manta acrílica e ensinei doze pontos de bordado. Parecem simples bolas bordadas, mas elas contêm todo um simbolismo para quem borda”, explica Tereza Barreto. “Cada participante conta uma história de vida – na infância, na escola, com amigos – numa arte-terapia. Vi muita solidão, sofrimento, necessidade de acalanto e de conversa; e também alegria e receptividade, me sentindo muito abraçada. O livro é uma maneira de não deixar tudo isso passar apenas como notas de Facebook.”

A autora acrescenta que a oficina tem como finalidade um “detox digital”, ou seja, a construção de uma abordagem motivacional através do bordado. “O processo de construção e bordado da bola simboliza a vida longe dos celulares e outros eletrônicos que nos sedam, ao mesmo tempo em que realizamos dinâmicas como exercícios respiratórios, alongamentos e partilhas das experiências de vida de cada um. Tudo acontece dentro de um espaço de música, meditação e contato direto com a natureza.”

Tereza Barreto lembra que a oficina piloto, em setembro de 2013, tinha apenas três pessoas, mas cada uma delas trouxe mais duas, que foram trazendo outras e o conceito foi se disseminando, rendendo muitos convites. “Já realizamos mais de duzentas oficinas em dez estados brasileiros e quatro universidades (USP e as federais de São Carlos, Bahia e Espírito Santo). Na UFES criamos um projeto para trabalhar a questão da agressividade e violência em escolas da rede pública. Recebi convites para ir a Portugal e aos Estados Unidos. Já ganhei 23 passagens aéreas e me hospedei muito em ‘casa de estranho’, rompendo com a zona de conforto que é o campus da Unicamp.”

Segundo a arte-educadora da CAC, já passaram pelo projeto aproximadamente 2.000 pessoas, sendo que muitos trabalhos que elas criaram estarão expostos da Casa do Lago. “Temos projetos como na área hospitalar, junto a mães que acompanham os filhos à espera de doação de órgãos, e também com pacientes da pediatria. Lá criamos uma árvore de Natal com 250 bolas bordadas que levaremos à exposição.”

 

Fonte: http://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2016/08/11/historias-contadas-em-rodas-de-bordado-rendem-livro-e-exposicao

Matéria do G1 – 1º Seminário Nacional de Bordado da Unicamp

Com muita alegria e orgulho nós saímos no site de notícias G1!

É uma sensação maravilhosa que nosso trabalho tenha tomado proporções tão grandes!

Veja a matéria e não deixa de participar do seminário que acontece agora nos dias 24 e 25 de novembro!

Clique abaixo para ver a notícia:

http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2014/11/bordado-manual-ganha-fundamentos-de-ciencia-em-seminario-na-unicamp.html

21º Café com Bordado e Bazar de Natal

21 cafe com bordado.fw

 

Convido todos a participaram do nosso 21º Café com Bordado & Bazar de Natal!

Com muita alegria e paz faremos uma semana maravilhosa de bazar e encontros! Acontecerá mais uma vez na rua Coronel Quirino, 1703, no nosso grande parceiro Bom Senso Turismo.

Não se esqueçam! De 06 a 13 de Dezembro, das 10h às 17h!

Aguardo a maravilhosa presença de todos vocês!

1º Seminário Nacional Bordado

Veja a programação do seminário clicando aqui.

Minhas Queridas Colegas,

unnamed

1º Seminário Nacional Bordado  e Suas Histórias nasceu dos silêncios das agulhas, linhas, riscos, pontos, encantos, encontros, contos e histórias… muitas histórias, felizes e outras muito tristes e por razão delas nasceu o ” Projeto de Vida e Motivação” que está completando dez anos de Histórias Milagrosas, através da brincadeira com linhas, agulhas e festa na alma, e do Projeto das Oficinas Motivacionais de Bordados da Coordenadoria de Assuntos Comunitários da PREAC/UNICAMP.

 As práticas destes projetos produziram em nós “Bordados Encantados de Gente” na formação de 95 grupos motivacionais de bordado dentro da nossa universidade! Evidenciamos como símbolo da nossa proposta de inclusão social, pelas linhas e agulhas, os pacientes portadores do HIV/AIDS do Hospital Dia/HC-UNICAMP, e foi junto a este grupo que desenvolvemos um exercício prático de Oficina Motivacional de Bordado: “Bordando a bola da felicidade a partir de um par meia esporte usada, manta acrílica, linhas e agulhas…” E hoje essa prática de se bordar a bola da felicidade já foi replicada em outras cidades na 41ª Feira do Bordado de Ibitinga/SP de 17 a 24/Julho/2014 e para outros estados, como em Belo Horizonte em 01/Agosto/2014  todas com grande sucesso!

Novas alegrias se alinhavaram com a participação da Professora Ariane Porto do IA/UNICAMP como Coordenadora do projeto e, a partir disso a abertura de vagas para a participação de alunos da Unicamp como bolsistas. E desta contribuição deles, sobretudo da estudante do IFCH/UNICAMP, Beatriz Octaviano Rótoli, conseguimos mapear as inúmeras pesquisas, histórias e práticas de bordado construídas em todos os cantos e instituições do nosso país!  E então surge o Sonho de realizarmos o 1º  Seminário Nacional de Bordado e suas Histórias na Unicamp.

E para que esse sonho se transformasse em realidade fomos buscar os seres humanos mais encantados e iluminados que tivessem feito um lindo bordado e que tivessem uma história para nos contar deste bordado! Então elaboramos um concurso do Bordado e da História mais bonita do Brasil! E recebemos muitas histórias vindas de vários estados brasileiros, das quais selecionamos 18 histórias que já estão disponibilizadas no site do nosso evento: www.preac.unicamp.br/cac/bordado e ainda contamos com a grande surpresa de recebermos um bordado com uma linda história da participante da nossas Oficinas Motivacionais da Casa do Lago/Unicamp, a estudante  Nella Paredes  da Venezuelana – Doutoranda em Engenharia Elétrica/ Unicamp.

A segunda etapa de elaboração deste evento foi um pouco mais complexa, pois se tratava da busca dos conferencistas para abrilhantar este acontecimento inédito em nosso país! Então fomos buscar alguém que trabalha com agulhas e linhas para fazer o mais perfeitos de todos os bordados no tórax do paciente após a realização das cirurgias cardíacas – Professor Dr. Domingo Marcolino Braile (www.brailebiomedica.com.br), Cirurgião Cardíaco e grande pesquisador de ciência e fé, que fará uma conferência com o título Energia psíquica e fé.

 A segunda busca foi ao encontro de Sávia Dumont (www.matizesbordadosdumont.com www.icadbrasil.org) em Pirapora. Ela é escritora, ilustradora e arte educadora e Coordenadora do Instituto de Promoção Cultural Antônia Diniz/ICAD e tem a linda história de uma família inteira que borda, que desenvolveram novas formas de entendermos as práticas do bordado como uma prática artística e empreendedora, uma vez que ganharam a licitação para um projeto de alta relevância que lhes concedeu o valor de 4 milhões de reais e com esse recurso eles capacitaram 16 mil bordadeiras no Brasil inteiro! Sua conferência será intitulada: O fazer Criativo.

E mais surpresas nos aguardam neste grande evento que será o 1º Seminário Nacional do Bordado na Unicamp, e você, é a nossa principal convidada

Quer contar sua história de superação que só o bordado pode te dar? Participe da Roda da Memória. Você descreve pra gente o que vai contar em poucas linhas, de modo bem simples. No dia do evento, vamos filmar tudo para compor um bordado multimídia com as histórias mais lindas de todos os tempos.

 Terezinha  – Organizadora do Evento terezabarretocosta@gmail.com

Angela Maria Morais  Coordenadora da CAC/PREAC/UNICAMP  angelamm@unicamp

 

Terezinha Barreto

Coordenadora do Projeto Oficinas Motivacionais de Bordado e Organizadora do 1º Seminário Nacional de Bordado e suas histórias na UNICAMP

Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários – PREAC

Convites!

19º Café com Bordado & Bazar de Natal!

  Convite Especial

                    19º Café com Bordado & Bazar de Natal!

bazar de natal

Que as alegrias do Menino Jesus no Presépio encantem e iluminem as nossas almas! E que em nossas vidas, a partir deste instante, cheguem o amor, o perdão e a compaixão e, assim, o Natal  acontecerá plenamente em nós!

 

Este convite para o 19º Café com Bordado é um evento que faz parte do Projeto de Vida e Motivação – Tereza Barreto, realizado através de Oficinas de Bordado, no formato de arte e terapia com pessoas deprimidas. Nasceu de uma monografia que escrevi sobre os discursos da depressão na Unicamp, sob a orientação do Professor Jonas Romualdo, no Instituto de Linguagem da Unicamp, em 2004. Todas as informações sobre esse resgate de vida por meio do artesanato estão registrados no site www.terezabarreto.com

 

Conto com seu apoio na divulgação desse evento, junto a todas as pessoas que queiram conhecer um trabalho sério de retalhos de dor da alma/depressão, transformados em verdadeiras obras de arte, tendo como ferramentas únicas Amor, linhas e agulhas!

 

Conto com sua presença!  E convide também suas  amigas, pois tenho certeza que vocês vão adorar!!!

 

DATA: De 07 a 14/12/2013

ENDEREÇO: Bom Senso Turismo

HORÁRIO: das 10h às 18h

Rua Coronel Quirino,1703

Cambui – Campinas

Cel. (19)9759-5373

 

Depoimento Maravilhoso de uma de Minhas Alunas

“Deus sabe tudo o que faz” Levo essa frase comigo sempre!

No inicio foi difícil aceitar, difícil de engolir, mas quando eu levei essa frase pro coração e senti o que ela tinha pra mim foi a sensação mais aconchegante que eu já tive. Hoje eu tento acreditar em todos os momentos que Deus sabe exatamente o que ele está fazendo, e que tudo acontece por um motivo.

Sim, é muito difícil fechar os olhos e se dar de verdade pra Deus. Mas toda vez eu agradeço a ele. E hoje eu agradeço por mais uma pessoa muito especial ter entrado na minha vida. Tereza, sou a pessoa mais sortuda do mundo… vivo encontrando gente-anjo por aí, e você é com toooda certeza uma delas. Estou esperando a tanto tempo esse novo que você me trouxe que sou eternamente grata por tudo que você tem feito e pelas oportunidades.

Agradeço do fundo do meu coração.

Sua sensibilidade é extremamente cativante e faz das flores murchinhas novas novamente. Tem sido uma experiência incrível te conhecer, e poder junto desvendar o bordado. E achando que eu estava embalada no meu espanto resolvi te levar pra Apacc, e lá percebi que eu estava na realidade, que a mágica realmente acontece. Aquele foi um dia muito especial, Deus juntou pessoas especiais num dia especial e fez o dia 15 de Setembro! Tudo agora faz tanto sentido que nossa… como duvidar da existência de Deus? Nesse maravilhoso dia, quando te busquei na sua casa senti que com você veio um frescor que só alguém de muita energia consegue levar, e foi nesse dia também que você levou um “Up” pra todo mundo da casa, foi nesse dia que as pessoas guardaram a sensação única de serem tocadas num lugar que a gente normalmente nem lembra que existe, de ser tocada lá dentro, de sentir cosquinha no nosso coração, no âmago da nossa existência! E foi nesse dia também que aproveitamos os últimos momentos de algumas carinhas que não veremos mais. Você fez daquele momento único, daqueles que a gente quer guardar num potinho pra poder sentir mais vezes.

Meu coração transborda gratidão pela sua caridade e seu amor. Não poderia ser diferente. Deus sabe o que faz!

Mil beijocas floridas vindas dessa primavera do mundo e dessa minha aqui de dentro do meu coração.

Beatriz Rótoli

fb foto